Constance digitaliza estoque e alavanca vendas digitais

11/12/2023 | Notícia


Integrar a atuação física e digital das marcas, formando uma jornada de compra fluida, é um dos desafios mais atuais do mercado de franquias e do varejo de forma geral. Dessa maneira, tem se tornado cada vez mais comum adotar estratégias de integração de estoques físicos com o e-commerce, como é o caso da franquia de calçados Constance.

E a integração de estoques físicos com o e-commerce, incluindo das unidades franqueadas, é um dos principais caminhos, como mostra o projeto desenvolvido para a Constance, rede de franquias de sapatos e acessórios premium com 251 unidades, pela M3, a Cadastra Company. Após a implementação do sistema, as vendas digitais da franquia cresceram mais de 200% em um ano, assim como a taxa de conversão no e-commerce que subiu 120% no mesmo período.

O projeto de evolução do e-commerce da Constance incluiu a implantação da loja na plataforma VTEX, que deu margem a uma série de outros aprimoramentos.

“A Constance tinha duas demandas principais: consolidar sua estratégia omnichannel e aprimorar a infraestrutura do seu e-commerce. Coordenamos estas duas frentes que trouxeram resultados relativamente rápidos e com grande potencial de desenvolvimento futuro”, afirma o Co-fundador e CEO da M3, a Cadastra Company, Pablo Ribeiro.

 

A integração do estoque das unidades franqueadas à loja virtual foi realizada de forma gradual e já atingiu 95% da rede. Atualmente, o e-commerce da marca conta com mais de 5 mil SKUs. Desta forma, o cliente ao entrar no e-commerce da marca consegue ver tanto as opções do estoque central (alocados aos Centros de Distribuição localizados em três estados brasileiros) como os acervos das lojas franqueadas espalhados pelo Brasil, o que aumenta de forma considerável o mix disponível e o potencial de vendas. Além da visibilidade centralizada do estoque, o novo sistema coordena também a melhor forma de realizar a entrega a partir da loja (ship from store), incluindo a possibilidade de retirada pelo próprio consumidor.

“Quanto mais opções de produtos, cores, tamanhos e variações, maior a chance de concretizar a venda, além claro de reduzir as rupturas. Possibilita também que um vendedor da loja ofereça não apenas o seu estoque, mas o da rede toda. Essa abordagem gera também uma nova visão das vendas, gerando dados com inputs valiosos para a estratégia de negócios de forma geral”, explica Ribeiro.

 

Para suportar este novo fluxo, foram implantadas também melhorias na disposição de produtos no catálogo, busca inteligente, novas formas de pagamento (principalmente PIX), além de se buscar uma melhor velocidade de carregamento e experiência de navegação. Como próximos passos, a parceria planeja agregar funcionalidades via WhatsApp e integração com os principais marketplaces.

“Ainda são poucas as redes de franquias que chegaram a este estágio no Brasil, sendo, portanto, um grande potencial de desenvolvimento para este mercado”, conclui o CEO da M3.

Matéria publicada originalmente na Istoé Dinheiro.

Entre em contato