Hub de Performance

Entre em contato

VP of Performance & Data Hub

Débora Sabidussi

Executiva com mais de 15 anos de experiência em Paid Search, Display, Vídeo, Social Ads e Programática.

Digital Operations Director

Victor Magalhães

Desde el 2001 en el mercado digital, actúa en proyectos de desempeño de SEO/BI para clientes Medianos y Grandes.

e-Book | Desconstruindo o SEO

Entre em contato

CEO

Thiago Bacchin

Fundador e CEO da Cadastra, é pioneiro em Search Marketing e Performance desde 1999.

CSO

Tomás Trojan

Lidera times e projetos de Performance para marcas globais como Vivo, Samsung e Salesforce desde 2005.

Artigo: Impacto do Coronavírus no Setor de Saúde

O setor de saúde é, sem dúvidas, o mais atingido pela pandemia causada pela COVID-19. Com o aumento diário no número de novos casos no Brasil, os profissionais seguem na lutam contra o tempo para manter o controle da situação e evitar qualquer tipo de colapso.

Em cinco meses, o Brasil já passou da marca das 100 mil mortes por conta de complicações do novo coronavírus – e na linha de frente desta luta estão profissionais que contam com a construção de novos hospitais e ampliação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), equipamentos de proteção para diminuir os riscos de contágio. 

Num cenário como este, a tecnologia tem sido uma grande aliada para diminuir a distância entre pacientes e familiares, e até mesmo para ajudar nas consultas médicas, amenizando assim um pouco da distância causada pelo isolamento que a doença exige.

O uso da tecnologia a favor da saúde

 

Uma importante ferramenta de prevenção ao novo coronavírus é a telemedicina. Desde o início da pandemia, governos firmaram parcerias com empresas de tecnologia que desenvolveram aplicativos e plataformas para ajudar no monitoramento e diagnóstico da doença. Além de analisar os sintomas do paciente, o serviço de Telessaúde também ajuda a população a se manter atualizada sobre o cenário atual com informações e novidades sobre o vírus. Os dados gerados em cada registro ajudam no controle e rastreamento de pacientes.

A telemedicina também disponibiliza serviços de assistência médica online a clínicas, hospitais e profissionais da saúde. Em março deste ano, o Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizaram o uso do serviço também para atendimento à população. As teleconsultas estão disponíveis para o SUS e planos e seguros privados.

A ideia é deixar o processo mais prático: em uma ligação por vídeo, o paciente consulta diretamente com o médico. Quadros considerados leves podem ter diagnóstico e tratamento à distância. O médico também pode fazer a análise de resultados de  exames, caso necessário, via telechamada. Esta alternativa ajuda na prevenção ao vírus, uma vez que diminui as chances de contaminação por conta de fatores como o deslocamento até o consultório ou clínica, por exemplo.

Outra opção que alguns hospitais adotaram é o serviço de TeleUTI. Na falta de especialistas devido à crise da COVID-19, o hospital mantém um médico em contato de forma online com a equipe local para dar as devidas orientações quanto aos tratamentos de pacientes.

Ainda falando de UTI, a tecnologia ajuda também os pacientes em tratamento. Com as visitas suspensas neste período, as chamadas de vídeo amenizam a saudade dos familiares com o auxílio de aparelhos devidamente adaptados e oferecidos pelo próprio hospital.

Por conta dos resultados positivos em relação ao atendimento à distância, a tendência é que a telemedicina vá além da pandemia e continue trazendo boas notícias para o segmento. Especialistas acreditam que as mudanças e adaptações tecnológicas que tiveram de ocorrer são promissoras e devem melhorar o atendimento e a relação direta entre pacientes e profissionais de saúde.

 

Bem-estar na quarentena

 

Diante de tanta adaptação em 2020, a parte de se manter bem dentro de casa também entrou na lista de prioridades na quarentena de algumas pessoas. Um dos hábitos que fazem mais falta para quem mantinha uma rotina era o de se exercitar semanalmente. E é aí que entra a tecnologia novamente para ajudar: muitos profissionais da área de educação física transformaram o modo de atender os alunos.

Os treinos foram adaptados para serem feitos com chamadas de vídeo e passaram dos equipamentos de academia e estúdio de pilates para utensílios de casa. Cadeiras, elásticos, cordas e até garrafas de água se transformaram em pesos e material para auxiliar nas aulas com personal trainer.

Outra alternativa encontrada por empresas do setor foram as redes sociais. O número de lives neste período aumentou consideravelmente também no segmento da saúde. Para manter as atividades funcionando no “novo normal” deste ano, academias promovem vídeoaulas gratuitas de diversas modalidades em plataformas como Instagram e YouTube

Seja na produção de vacinas, na realização de testes imunológicos ou em ferramentas de bem-estar, é fato que o uso de tecnologias dentro do serviço de saúde é algo indispensável. A transformação digital é real, é urgente e tem impactado todos os setores da economia.

No caso da saúde, resta apenas saber se no Brasil vamos investir cada vez mais na produção de tecnologia própria ou se vamos manter nossa posição de compradores de tecnologias, pagando um preço alto pela falta de visão a longo prazo.



Autor: Renata Crawshaw

Entre em contato

CEO

Thiago Bacchin

Fundador e CEO da Cadastra, é pioneiro em Search Marketing e Performance desde 1999.

CSO

Tomás Trojan

Lidera times e projetos de Performance para marcas globais como Vivo, Samsung e Salesforce desde 2005.

Cadastra adquire participação na ACCT e amplia oferta de tecnologia para e-commerce

Empresas irão manter marcas independentes e estruturas separadas.

Com o objetivo de reforçar nossa oferta de serviços de tecnologia e dar sequência em nossa nova estratégia de negócios, com atuação em modelo híbrido, anunciamos a aquisição de uma participação acionária na ACCT, empresa de consultoria e desenvolvimento de tecnologia e uma das líderes em implementação de e-commerces no Brasil. As empresas informam que irão manter suas marcas e estruturas jurídicas independentes.

“Vimos na ACCT muitas oportunidades de sinergia e de agregar muito valor nas entregas aos nossos clientes. Agora, além de termos uma oferta de serviços completa em tecnologia e desenvolvimento, atuaremos na construção das soluções de e-commerce e não somente nas etapas seguintes, da operação de performance e marketing. O que faz todo sentido para nós. A Cadastra passa a oferecer os serviços da ACCT, especificamente na área de e-commerce, dentro da divisão Technology, com a solidez necessária para atender as demandas de inovação dos nossos atuais e futuros clientes”, explica Thiago Bacchin, nosso CEO. A Cadastra, que cresceu 35% em 2019, recentemente assumiu um novo posicionamento que contemplou a reestruturação de sua oferta de serviços em cinco novas divisões de negócios: Business & Strategy, Digital Operations, Technology, Solutions e Education.

 

“Vimos na ACCT muitas oportunidades de sinergia e de agregar muito valor nas entregas aos nossos clientes.”, diz Thiago Bacchin, CEO da Cadastra.

 

Segundo Frederico Heitmann, CEO da ACCT, a aliança com uma empresa líder em performance digital e com uma robusta estrutura de serviços irá acelerar ainda mais o crescimento da companhia, que cresceu 213% em 2019. “O protagonismo e a sólida experiência da Cadastra no mercado de comunicação e performance irá agregar muito valor ao que desenvolvemos em tecnologia para o e-commerce”, assinala Frederico.

A ACCT, que possui sede em Atibaia, no interior de São Paulo, passa a contar com os nossos escritórios nas cidades de São Paulo, Porto Alegre e Londres, como bases extras de apoio. Em relação ao quadro executivo, nada foi modificado. Frederico Heitmann continua como CEO e Fábio Feichtinger permanece como CTO.

“Escolhemos a ACCT especialmente pela grande experiência e o talento dos seus sócios e colaboradores, além de uma carteira de clientes consistente e o reconhecimento como uma das principais empresas no Brasil e no mercado internacional na implementação de e-commerces. Enxergamos muitas sinergias que poderemos criar a partir de agora. As estruturas das empresas permanecem separadas, assim como o quadro de colaboradores, que não sofrerá alterações. As duas empresas estão em forte expansão e estão oferecendo vagas para diversas posições”, diz Bacchin.

“A ACCT segue com sua carteira de clientes e fazendo negócios de forma independente, além de potencializar novos negócios por meio das oportunidades geradas pela Cadastra. Em contrapartida, a Cadastra passa a oferecer os serviços da ACCT para sua carteira de clientes, complementando suas soluções. É uma sinergia em que todos ganham, especialmente nossos clientes, que têm à disposição um portfólio mais robusto para suas divisões de marketing e vendas online”, analisa Heitmann.

 

“A Cadastra passa a oferecer os serviços da ACCT para sua carteira de clientes, complementando suas soluções. É uma sinergia em que todos ganham”, afirma Frederico Heitmann, CEO da ACCT.

 

Para nós, a integração com a ACCT permitirá construir projetos que passam por toda cadeia, integrando comunicação e TI. “As marcas geralmente contratam serviços de comunicação e performance quando um site ou um e-commerce já estão prontos ou em pleno desenvolvimento, com toda experiência de navegação já determinados, o que sempre demanda esforços extras para que se adequem à real jornada dos consumidores. Este gap será minimizado”, explica Bacchin.

A ACCT amplia sua oferta de valor à medida em que seus projetos e skills passam a contar com a capacidade técnica de marketing digital, performance e dados da Cadastra. “Isso nos permitirá entregar projetos ainda mais completos e reforça nosso compromisso com os resultados de negócios dos clientes”, finaliza Frederico.

Confira matéria publicada sobre esta notícia no Propmark.

 

Entre em contato

CEO

Thiago Bacchin

Fundador e CEO da Cadastra, é pioneiro em Search Marketing e Performance desde 1999.

CSO

Tomás Trojan

Lidera times e projetos de Performance para marcas globais como Vivo, Samsung e Salesforce desde 2005.